segunda-feira, 17 de junho de 2013

Frustrações

Eu olho pra você

Vejo um vazio chamado: saudade.
Dos tempos em que vivemos juntos
Olho chances desperdiçadas
Sonhos frustrações e desistências
A gente tenta mas cansa
Eu não quero mais ter que lidar com isso
Meus cortes vão além dos pulsos
Minha alma sofre em silêncio
Estou sozinha neste vale de lágrimas
Me afundando em minha angústia
Num poço sem fundo
Eu caio e caio
Não vejo luz nem esperanças...
Nem mesmo a morte resolveria tanta ilusão
O passado me aflige
O futuro é algo que nem penso mais
E o presente é só tortura
De algo que não foi e era pra ter sido
Eu olho pra você
E vejo uma onda intensa
Fontes de medo e pavor

Que tomam conta de seu ser por completo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.