segunda-feira, 17 de junho de 2013

Lascívias passivas e irresistíveis

Um beijo ardente
Um abraço forte e inebriante
Carências afetivas que necessitam de traços amigáveis
Loucuras que viajam e voltam a si mesmo
O vento soa lá fora
Dizendo que isso vai continuar
Não importa o que eu faça
Tudo é só
Perversão
Teimosas incontancias

Que me tomam do nada e detonam minha visão bem humorada de ver e viver
Entregas as lascívias mundanas 
E enfervescentes de adúlteros
Morda meus lábios até sangrarem
E grite baixinho em meu ouvido

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.