sexta-feira, 5 de outubro de 2012

love writing Amor por escrever


 Sagradas Escrituras do Tempo e da Dor
Considerações e pensamentos do nada me tomam
Expõem minha cara e fico ao relento
Nu em carne viva e alma transparente
A mim próprio permaneço
Ouvindo pingos lentos da chuva
Aquele sabor de terra molhada
Olho em volta evejo os detalhes de um mundo despercebido
Peixes alegres que vem por cima das águas suspirar vida
Cães dormindo aninhados em meu aconchegante colo
Ouvindo barulhos de carros que passam
Números letras passam em minha mente e volta a expor-me totalmente
Deixo minha plenitude ser real e completa
O que meu coração sente entre as misturas de minha mente eu vos escrevo
Palavras que sonho vejo sinto e tinturas que me tomam
Desprotegida, mas realizada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.