quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Carta paranormal a mim e sobre mim mesmo



Como se de uma vontade vinda sabe-se lá daonde subitamente de apresentou uma vontade intensa de escrever esses dias. Eu escrevi e passei a limpo aqui para compartilhar como vocês. É como se falasse de mim mas não fosse eu que estivesse a falar, como se alguém me citasse aos ouvidos e eu apenas redigisse. Tirem suas conclusões e acreditem quem quiser.

Impressionante como meus contatos e intuições acontecem em horas inoportunas ...
Horas em que deveria descansar mas não consigo. São exatamente 23:46 de 16 de agosto de 2012. Deitada na cama, desliguei o notebook, me desliguei das redes sociais e veio meus pensamentos atormentando minha mente.
Devo escrevê-los ou os perco. Não seria a primeira vez.
Não sei como isso pode ou não ajudar apenas sinto que devo redigir. Algumas desígnios e sentimentos não sabemos o porquê mas devemos ouví-los e acatar.
O que vivo é tão intenso. É impressionante como eu marco na vida das pessoas. Não! Não me acho! Pelo menos não tanto assim.. Isso apenas é uma constatação das circunstâncias. Quem acaba me conhecendo durante 3 meses ou 1 ano já é o suficiente para nunca me esquecer! Perdí as contas de quantos perdi na memória e que falam e se lembram tão bem de mim. Recordo-me como um alfinete no palheiro deles, bem vagamente. Marco apenas alguns. Os tão intensos quanto eu. Os quietos não marcam presença. Não por eu incomodar mas de alguma forma as pessoas não se esquecem de mim. A diferença? Creio que por defender com toda minha vida no que acredito brigar por quem amo e discutir ardentemente defendendo com meus argumentos meu ponto de vista até provar que estou certa para o outro. Mudar a cabeça das pessoas sabe. Lógico! Nem sempre consigo!Mas eu garanto que no mínimo todos saem com uma baita dúvida de suas verdades e razões, no que acreditavam e já não tem mais tanta certeza.
Muitos não concordam e discutem por você ser do contra! E é aí que me destaco! Defendo minhas razões até o final do mesmo modo que o psicopata acredita estar certo se ele crer nisso mesmo nem sempre estando entende.
Pense numa pessoas persuasiva. Mas como o tempo aprendí que nem todas pessoas funcionam da mesma maneira. Para persuadí-los precisa de tempo, algumas pessoas apenas elogios, outras de indiretas jogadas aos poucos, criando dúvidas no ar. É pra já! Quando vê mordem a isca como peixe em dia sem chuva.
Antigamente além de palavras agressivas eu era agressiva. Muitos tinham medo de mim. Difícil explicar. Longa a história para fazê-lo compreender. Hoje sou mais breve, como pelas beiradas!
Antigamente percebo que marquei as pessoas por fazê-las ser melhor ou piores! O comum, o normal nunca me atraiu! Chamava atenção pelas roupas, vocabulário, força e passividade calculista. Isso gerava dúvida, medo e poucos compravam uma briga comigo! Porque eu deixava claro do que era capaz, porque eu agia de acordo com minhas ameaças palavras e argumentos. E é isso que intimida! Ser aquilo que tu fala amedronta pois a maioria vive de aparências.
Quando sou moralista sou até o fim! Quando sou tradicional sou tradicional e defendo valores antigos até o fim!
Em outros aspectos coo mulher feminista até o extremo também! E é por isso que marco e quem me conhece jamais esquece. Ou amo ou odeio. Impossível ser indiferente. Já ouví coisas como “você é filha do demônio” como “você é um anjo de pessoa”. E jamais entenderá se sou ou não amiga, se falo a sério ou brincando, mas quando sou sincera dá pra sentir. Mas nunca de que lado estou. Porque procuro ser justa independente de ser meu amigo ou não. E procuro escolher um lado, em cima do muro não faz meu estilo. Defendo uma idéia sou quase uma psicopata, apenas nãohajo da mesma forma fria. Sim sou fria mas não sem culpa. Procuro saber um pouco de tudo, discutir o básico para me infiltrar em qualquer conversa. Me dou bem em todas as linhas.
Mas não se engane! Não falo muito!
Quando os assuntos são fúteis eu ignoro pois não vale a pena abrir a boca. Mas comece a falar um tema polêmico: - Eu sentirei mais que vontade, mas necessidade de expor minha opinião e opinião geralmente não baseada no popularismo ou achismo, mas em coisas que lí pesquisei e sei. E aí está a diferença. Esta sou eu.
Só quem conheceu ou conhece para definir.
E apesar da cara não se engane!
Não tenho medo de nada nem ninguém! E ao contrário da maioria não sou demagogia! O que eu falo eu escrevo Eu faço!
Paga pra ver!
Fui.
Durmir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.