terça-feira, 12 de junho de 2012

Seres noturnos e minha vida.



Desvende teu cetro
Mediado pela luxúria fervorosa e insana
Que pelo intermédio do teu furor
Revela uma bela flor, Negra e insólita
Tu nasceste em local que só existe o caos e perdição
Se na vida rejeitado
Do céu expulso 
Mas um anjo encontrado
O mais amado e protegido de Deus
E por mais que tente
Jamais deixará de me amar
E das palavras fez um dom escondido
Para seu aprendizado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.