domingo, 4 de dezembro de 2011

Fim da Inocência




 Acabou a inocência
Os dias de hoje não encontramos a pureza
Os corações transbordam o mal
O lado negro assombra os espíritos dos fracos
O dinheiro nos torna peregrinos de um Deus cretino
Nossas corporações apenas respiram a eterna obsessão
Libidinalmente somos transformados de seres humanos para seres nada humanos
A humanidade esta perdida
As crianças não são mais verdadeiras
Essa patologia persegue a grandeza do ser divino
A astúcia de um mestre sujo faz proliferar o mal
Seu ritual está cada vez mais forte
Não existem faces, só há mascaras
Esse mundo é uma caverna escura
Estamos enfermos
Permanecemos sem virtudes
Suas espadas lutam o tempo todo
Seus instrumentos de convencimento são diferentes
E nessa guerra quem está vencendo não é o melhor
Conceitos infiéis
Sobrecarga de obscuridade toma nossas almas
Na ânsia da felicidade
Procuramos em lugares errados
Mas quem disse que não são felizes desse jeito?
Sua inutilidade e poder pode ter significados para muitos
E que no final cada  um terá -- conforme seu merecimento. 
 C>A>K

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.