segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Paraíso dos sonhos



Em outra vida sonhei...
Estava em uma trilha de grama verdinha 
recém molhada pela chuva
Havia uma cerca de algodão doce nos cercando
E pela trilha caminhei observando a paisagem
Ao correr sentia o vento a suavizar meu rosto naquele calor de primavera
ao caminhar pela grama tirei os sapatos sentindo-a mais profundamente
com os pés descalsos fui mais devagarinho para sentir novas formas
sentia pedrinhas nos meus suaves pés de criança
mas fazia cócegas e comecei a rir feito bobo
O tempo que caminhei parecia infinito 
Surgiram novas árvores com formas e cores por mim não identificadas
O perfume me abria o apetite
e ao mesmo tempo que estava só sentia-me completa
Nesse ninar as canções surgiam
e podia ouvir pássaros cantando
Não tinha visto aquele céu
Não era azul comum era brilhante 
e assustadoramente doce e tranquilizador
As flores surgiam no caminho
Também não pude reconhecê-las
Eram de cores superiores
Tocadas pelos pingos de chuva que começavam a cair
Adorava pular nas poças de água que na grama se formavam
deitei por um momento e fiquei a contemplar aquele mundo
Pensei em quem amava
Como queria que estivessem comigo
e que sentissem aquele imensurável paz
Compartilhar aquele momento
Que parecia não ter fim
O dia era sempre dia
A escuridão não existia...
Derrepente me surpreendo com vários cães que vinham na minha direção
Sentei e esperei..
Um mais fofo que o otro
Lambiam meu rosto e me faziam cócegas
Queria que isso não acabasse...
Como foi bom........ Logo voltarei para aquele lugar
Assim que Deus me chamar novamente para descansar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.